Nenhuma pessoa que trabalha com email marketing quer ver seu email de remetente indo parar em uma blacklist de email, não é mesmo?

Se você está com dificuldade para alcançar seu público através de suas campanhas de email marketing, há uma pequena chance de que, de alguma forma, seu domínio tenha caído numa blacklist de email. Isso pode afetar sua entregabilidade, o que significa que seus emails poderão ser impedidos de chegar nas caixas de entrada dos seus inscritos. Como você deve imaginar, isso trará um impacto muito negativo no alcance de sua estratégia.

Existem centenas de blacklists de email e, infelizmente, às vezes elas reúnem tanto os “vilões” dos envios em massa quanto os “mocinhos”. E como saber se foi você parar em uma blacklist de spam? Neste guia rápido vamos te explicar mais sobre o assunto, além de como verificar se você foi incluído em uma blacklist e o que fazer neste caso.

blacklist de email como saber se você está bloqueado

O que é uma Blacklist de Email?

Uma blacklist de email é uma lista com domínios de empresas que, por algum motivo, foram consideradas como não-confiáveis. Para decidir se uma mensagem de email deve ir para a caixa de entrada ou para a caixa de spam, os provedores de email (como Gmail, Hotmail e Yahoo) consultam essa lista. Se o domínio está listado, é pouco provável que a mensagem seja entregue na caixa principal.

Algo positivo que as blacklists fazem é filtrar constantemente promoções falsas e “oportunidades” financeiras de reis ou príncipes estrangeiros que chegam pra você. Mas elas também podem ser o motivo pelo qual você passa por dificuldades no que diz respeito a alcançar seu público.

Basicamente, cada blacklist serve como um filtro que ajuda os servidores a capturar o que é spam e mantê-lo numa pasta separada, de lixo eletrônico, com várias maneiras de dividir o spam dos outros emails enviados. É por isso que você deve conhecer a blacklist por outro nome, que também é bem comum: Armadilhas de Spam.

Na maioria das vezes, as blacklists fazem um excelente trabalho para o que se propõe. Mas esse não é um método infalível. A maneira como eles decidem o que é spam e o que não é significa que, às vezes, profissionais de marketing bem-intencionados também podem ter suas campanhas de email sendo entregues fora da caixa de entrada. Quando isso acontece, geralmente é devido a uma das quatro diferentes armadilhas de spam. Explicaremos mais sobre isso abaixo.

Os 4 tipos de Armadilhas de Spam

1. Typo Traps

Se houver muitos erros de digitação nos endereços de email de sua lista de contatos (por exemplo: nome@gmial.com em vez de nome@gmail.com), as armadilhas de spam provavelmente presumem que sua lista e suas intenções não são boas. Alguns erros de digitação não devem te prejudicar, mas se torna uma preocupação caso ocorram excessivamente.

2. Pristine Traps (Também chamadas de Honeypot ou Armadilhas Originais)

Outra maneira que as blacklists possuem para capturar spammers desavisados é espalhando endereços de email e domínios que não existem na internet. Sendo assim, quando alguém começar a enviar campanhas de email para esses endereços, é porque foram comprados ou adquiridos de outra maneira ilícita – ambas situações muito comuns entre empresas que enviam spam.

3. Recycled Spam Traps (ou Armadilhas Recicladas)

Tome muito cuidado ao enviar emails para contatos que provavelmente estão inativos. Lembre-se que é normal que emails que um dia foram válidos podem ser desativados pelos seus usuários. As pessoas podem ter trocado de emprego, ou simplesmente ter deixado de acessar aquela caixa de entrada por muito tempo.

O que os provedores fazem então é transformar esses endereços de email em Armadilhas Recicladas. Eles fazem isso para obrigar os profissionais de marketing a manter suas listas higienizadas e livre de emails inválidos. Se sua taxa de bounces (rejeições) está alta, é provável que você comece a atingir esse tipo de armadilha.

4. Utilizar palavras que ativam Filtros de Spam

Em email marketing, existem certas palavras que, quando utilizadas, ativam filtros de spam. No geral, elas são palavras utilizadas em envios promocionais ou associados a solicitações ou promessas muito duvidosas. Portanto, tome cuidado com a copy (texto de venda) que você utiliza no conteúdo do seu email para que ela não seja muito clichê ou agressiva.

Outra maneira de acabar parando em blacklists é quando muitos de seus contatos sinalizam suas campanhas como spam. Essa não deve ser uma preocupação, porém, se você estiver seguindo as boas práticas de email marketing. Por exemplo, utilize apenas listas opt in e ofereça uma maneira visível e simples para que seus contatos cancelem a inscrição em sua newsletter.

Como Conferir se Você Está em uma Blacklist de Email

Se você está preocupado com a possibilidade de ter ido parar em uma blacklist acidentalmente, saiba que existem centenas de blacklists de email por aí. Neste caso, o melhor a fazer é utilizar um serviço que agrupa todas as blacklists existentes, como o MXToolBox, para descobrir se o seu endereço de email realmente foi listado.

Outras ferramentas úteis que você pode experimentar são a Barracuda Reputation Block List, a MultiRBL e o Sender Score. Se de alguma maneira você foi parar em uma blacklist, saiba que você não está totalmente sem sorte. Você pode enviar uma solicitação ao dono da blacklist em questão e pedir para seu domínio ou IP serem removidos.

Algumas blacklists podem remover seu domínio imediatamente após o seu pedido. Já outras podem primeiro solicitar que você tome novas providências, como por exemplo enviar para toda a sua base de contatos uma nova solicitação de permissão de envio. Se o seu domínio ou endereço IP estiver na blacklist de qualquer ISP (provedor de email), você precisará enviar uma solicitação a eles para que seja retirado da lista.

Veja abaixo as etapas básicas que você deve seguir para o procedimento de whitelisting/deslistagem no ISP em questão:

1. Você deve acessar os links em questão e se inscrever para whitelisting/deslistagem utilizando o formulário online.

Ou

2. Você deve enviar um email para o endereço de email mencionado.

Observe que a maioria dos ISP são internacionais, portanto, o ideal é entrar em contato em inglês. Você pode usar o Tradutor do Google para te ajudar nessa tarefa.

Instruções para pedir a remoção de seu domínio de uma Blacklist

ISPs (Provedores de Email)

AOL.com

  • Se você foi listado, visite: AOL Postmaster
  • Clique em “Problems Delivering Email”

Comcast

EarthLink

Gmail

Hotmail

Mail.ru

  • Acesse o tradutor: https://translate.google.com
  • Clique em “Translate from Russian” e depois “Translate to English” ou “Translate to Portuguese”
  • Insira este link: mail.ru/notspam/ e depois aperte Enter ou Return.
  • Leia e siga as instruções na página traduzida.

Verizon

Yahoo

  • Se você foi listado, visite: Yahoo Postmaster
  • Clique em “Problems Delivering Email”

Listas de Blacklist (RBL/DNSBL)

BarracudaCentral

Hostkarma blacklist

Invaluement.com

Lashback

Spamcop

Spamhaus

Uribl

Como evitar que você caia em uma Blacklist?

É muito mais fácil prevenir que você caia em blacklists do que fazer com que seu endereço seja removido delas. Além de garantir que você não caia em armadilhas de spam, confira outras maneiras de evitar que seu IP seja colocado numa blacklist de email:

1. Utilizar apenas listas opt-in

Nunca envie emails para alguém sem antes obter sua permissão. Uma lista opt in pode levar mais tempo para ser construída, mas ela certamente irá possuir uma qualidade muito superior. E menor será a probabilidade de você se deparar com diversos tipos de problema.

2. Remover endereços de email inválidos (Bounces)

Se você receber um aviso de que um email foi rejeitado, ou seja, que não foi possível entregar sua mensagem para ele, recomendamos que você o remova de sua lista o mais rápido possível. Quanto mais campanhas de email você enviar para esses tipos de endereço, mais provável será que você seja colocado numa blacklist.

3. Conferir se os emails de sua base apresentam erros de digitação

Reserve algum tempo para conferir suas listas de contatos e se certificar de que todos os endereços de email foram inseridos corretamente. Claro que isso pode demorar um pouco, mas vale a pena dedicar periodicamente um tempo para esta tarefa, para ter certeza de que você não está enviando emails inúteis.

4. Faça limpeza constante de suas listas de emails

Limpe sua lista de contatos regularmente para garantir que ela não possua armadilhas de spam, emails rejeitados ou emails inválidos. Também é bom no mínimo de 6 em 6 meses fazer uma segmentação de lista com seus contatos inativos e enviar para esses com menos frequência, de preferência com o intuito de fazê-los reengajarem com seu conteúdo.

5. Não compre listas de emails

Aqui na Benchmark Email, sempre pregamos a importância de construir sua lista de email, e não comprá-la. Quando você se concentra na geração de leads reais, você usa estratégias que são mais seguras e trazem qualidade para sua lista de inscritos. Quando você compra bases de dados, você não sabe o que está dentro dessas listas. Além disso, comprar endereços de email é uma violação das diretrizes da GDPR e também da LGPD.

6. Verifique sua lista de contatos

Marc Schenker da agência de redação e marketing de conteúdo The Glorious Company, utiliza ferramentas de verificação de email para garantir que os emails para os quais estão enviando são legítimos. Podemos citar ferramentas como ZeroBounce, Kickbox e SafetyMails.

Para reduzir essas preocupações e suposições em relação às blacklists de email, recomendamos que você utilize uma ferramenta de email marketing séria, como a Benchmark Email. Nossa plataforma possui integrações com diversas ferramentas que colaboram com sua entregabilidade, o que pode te ajudar a garantir que suas listas permaneçam limpas e que seus emails cheguem sempre na caixa de entrada.

Além disso, nossa equipe está sempre disponível para te auxiliar a fazer tudo que está ao seu alcance para evitar quaisquer problemas com suas campanhas de email marketing e garantir maior sucesso para o seu negócio no mundo digital.