Quando um profissional do marketing está começando, ele é logo pressionado a gerar leads. Então uma das primeiras coisas que ele pensa é em comprar lista de email segmentada. Alguns sites na internet prometem que, com um pequeno investimento, podem entregar a você os dados de seu público-alvo em um piscar de olhos.

Como uma pessoa muito ocupada no dia a dia, pegar o caminho que trará muitos contatos da forma mais rápida possível pode ser muito tentador. Mas comprar lista de email, na realidade, pode trazer mais prejuízos do que benefícios ao seu negócio. Quase sempre, este é um atalho que não vale a pena pegar.

Sendo assim, vamos dar uma olhada nos principais motivos para você evitar esta prática, e também conhecer algumas maneiras de gerar leads sólidos e lucrativos de forma legítima.

O que significa comprar lista de email?

Podemos dizer que comprar lista de email é, em suma, contratar uma empresa terceirizada para te fornecer um banco de dados. Ao comprar lista de email, geralmente você recebe a promessa de que você está recebendo milhares de leads qualificados.

Esta parece uma solução muito simples para problemas mais complexos. Mas a verdade é que, além de comprar lista de email ser ineficiente para gerar resultados, ela pode te trazer mais problemas do que soluções.

Como comprar lista de email?

Algumas pessoas – em especial as que estão iniciando seu pequeno negócio – decidem comprar lista de email desses fornecedores, que prometem um número expressivo de leads em troca de dinheiro. Essas empresas vendem as informações de contatos de milhares de pessoas. Elas negociam em pacotes que variam desde centenas de contatos até milhares, podendo chegar até mesmo na casa dos milhões.

Esses fornecedores adquirem essas informações de contato de algumas formas, como, por exemplo, uma empresa parceira que compartilha as informações da sua base de seguidores. Ou, às vezes, também recorrem à softwares de pesquisa sofisticados, a fim de compilar listas extensas com emails de outras empresas e outras informações públicas que estão disponíveis.

De qualquer maneira, esses fornecedores garantem gerar leads qualificados aos seus clientes, com segmentação de lista por demografia. Pode ser um pacote de informações muito tentador, principalmente se você estiver começando agora. Afinal, quem poderia resistir ao aumento de 50 ou 100 mil novos leads em sua lista, com fatores demográficos ou industriais do seu público-alvo, em questão de minutos?

Mas a verdade é: ter uma lista de contatos menor e com leads qualificados é sempre melhor do que uma lista enorme de pessoas que não esperam pelos seus emails. A lista comprada pode até conter endereços de emails de pessoas reais, mas elas não são opt In. Por isso, é muito provável que esses destinatários excluam seus emails imediatamente. Ou pior ainda, façam uma denúncia por spam e se descadastrem de sua lista.

Mesmo sem essa intenção, comprar lista de email pode marcar a sua empresa como spam. Isso não apenas incomoda os destinatários e reduz o seu número de seguidores, impactando sua entregabilidade de email, mas também faz a sua marca parecer um pouco desesperada. Essa não é a imagem que você quer que esteja associada a sua empresa, certo?

7 motivos para você não comprar lista de email

  1. Você violará as regras da LGPD e GDPR, podendo receber multas astronômicas por isso;
  2. Endereços de email de leads qualificados raramente estão à venda;
  3. Os contatos de listas compradas não conhecem você ou seu negócio, e estratégias de envios para esse tipo de público não costumam ser bem-sucedidas;
  4. Uma ferramenta de email marketing com boa reputação não vai permitir que você utilize listas compradas;
  5. Você será marcado como spam, e isso fere a reputação do seu IP e a pontuação do seu Sender Score;
  6. Sua empresa pode ficar com a imagem manchada no mercado;
  7. Você pode ser penalizado pelo seu provedor de email.

O modo mais efetivo de construir uma lista de email, evitando estas situações desfavoráveis, é criando uma estratégia eficaz de lead generation.

Criar sua própria lista de contatos, com pessoas que escolheram receber seu conteúdo, está em conformidade com os regulamentos legais e protege a reputação da sua marca. Além disso, você também cria a oportunidade de desenvolver e fazer sua nutrição de leads de maneira genuína.

6 maneiras de gerar leads melhores que comprar lista de email

1. Crie materiais ricos

Seus visitantes vão ficar muito felizes em compartilhar informações de contato e concordar em receber comunicados da sua empresa por email se você proporcionar algo valioso em troca. Portanto, crie materiais ricos como eBooks, manuais, white papers ou outro conteúdo relevante para que seus visitantes possam baixar gratuitamente, em troca das informações de nome completo e endereço de email. O marketing de conteúdo é um recurso excelente para turbinar o desempenho da sua estratégia de email marketing, mas é preciso garantir a prática de algumas regras básicas antes:

  • Priorize a alta qualidade. Edite seu conteúdo com atenção aos aspectos gramaticais, trazendo naturalidade na leitura, e inclua imagens e infográficos úteis também;
  • Inspire o leitor. Manter o tom humorado e divertido em seus conteúdos é sempre uma boa ideia. Na verdade, quanto mais engajamento seu conteúdo gerar, maior será o número de leads que vão sair do email e migrarão para seu site, e estarão mais propensos a baixar seus conteúdos no futuro também;
  • Compartilhe informações exclusivas. O conteúdo baixado pelos seus leitores precisa conter informações que eles não encontram em outro lugar. Mantenha a exclusividade e o tom informativo, assim eles passarão mais tempo só com o seu conteúdo.

2. Promova seus materiais em diferentes canais

A estratégia de criação de materiais ricos não se encerra quando você faz a publicação no seu site. Essa estratégia só estará finalizada quando você divulgar esse material, planejadamente, em diversos canais de marketing e nas redes sociais.

É essencial ter um planejamento para todos os conteúdos importantes da sua campanha, pois desse modo, você garante não apenas que eles cheguem até as pessoas certas, mas também aumenta seu alcance para um público-alvo mais abrangente e, por conseguinte, a geração de leads novos na sua estratégia de email marketing.

Por isso, para começar a divulgar seu conteúdo para as massas, faça uso das ferramentas que estão disponíveis, como as redes sociais, email e o PPC. Em paralelo, dedique um tempo na sua estratégia de backlinks e procure bons parceiros para iniciá-la, assim vocês poderão trocar conteúdos através de guest posts. Um dos principais benefícios dessa parceria é conquistar backlinks de sites ou blogs com autoridade, assim novos visitantes serão redirecionados até seus materiais. Isso ajuda no fortalecimento da estratégia de construção de links, além de te dar visibilidade e novos inscritos em seu site.

3. Inclua Pop-ups em seu site

Essa é uma ótima tática para chamar a atenção rapidamente para algo importante. Adicione pop-ups em páginas específicas ou artigos do seu blog a fim de motivar o leitor a se cadastrar para receber sua newsletter e outras atualizações.

Você pode usar sua criatividade para criar pop-ups divertidos e chamativos, incluindo imagens e textos em negrito. Mas não exagere na quantidade de conteúdo para não incomodar seus leitores; ao invés disso, mantenha a simplicidade e um texto curto, assim eles vão poder visualizá-lo rapidamente e depois voltar para o que estavam lendo antes.

4. Participe de eventos

Eventos como conferências online, feiras comerciais e seminários oferecem uma grande oportunidade de fazer networking e promover seu negócio para muitas pessoas em pouco tempo. Também proporcionam a oportunidade perfeita para você aumentar seu número de inscritos para campanhas futuras e newsletters. 

Aqui estão algumas maneiras de como você pode fazer isso:

  • Verbalmente Tente comentar sobre sua newsletter em algum momento da conversa que estiver tendo. Encontre o momento certo onde seria relevante mencionar sobre sua campanha, e depois, aborde os pontos onde ela seria benéfica para a outra pessoa;
  • Sua apresentação – Se em algum momento durante o evento você tiver a oportunidade de fazer uma apresentação para o público, não perca a chance de falar sobre sua newsletter e por que seria uma ótima ideia para eles se cadastrarem. Garanta um método de cadastro rápido e fácil para que eles façam ali mesmo, como, por exemplo, cartões onde eles preenchem e retornem para você.
  • Seu estande – Se você for um participante de um desses eventos e não apenas um visitante, sua empresa provavelmente tem um estande. Use essa oportunidade para proporcionar aos visitantes um espaço para que possam conhecê-la, e o que ela oferece ao mercado também. Alguns visitantes podem não se sentir confortáveis em ter essa interação nesse espaço, mas vão adorar a oportunidade de levar algum material para leitura do seu estande. Certifique que todo material entregue à eles contenha seu website, além de fornecer cartões de cadastro no seu estande, com uma caixa para depósito.

É muito importante receber a autorização de cada pessoa que se cadastrar antes de começar o envio dos emails. Por conta da LGPD, receber um cartão de cadastro de alguém não é o suficiente para ser considerado consentimento para receber suas comunicações. Eles precisam deixar explícito de alguma forma que te autorizam a enviar suas comunicações.

5. Ganhe novos inscritos em seu local de trabalho

Descobrir como podemos conseguir novos contatos através de uma interação cara a cara pode parecer um pouco mais pessoal do que estamos acostumados. Entretanto, a interação direta é uma forma excelente de começar a construir uma relação com os clientes. Caso você tenha uma fachada, use-a para expandir seu relacionamento com eles pessoalmente e adicione-os à sua lista de contatos.

Você pode começar de algumas formas, como por exemplo:

  • Coloque o endereço do seu site em todos os itens físicos que você puder, para auxiliar no direcionamento das pessoas para ele. Em um dado momento, pense em todos os itens físicos ao seu redor:
    • Placas;
    • Sacola de compras;
    • Recibos;
    • Cartões de visita;
    • Papelaria em geral;
    • Brochuras;
    • Embalagens para os produtos.
  • Solicite endereços de emails: ser um pouco mais direto e investir tempo para perguntar se seus clientes reais e potenciais gostariam de se cadastrar e receber suas newsletters pode demorar um pouco. Portanto, você pode oferecê-los algum incentivo para efetuar o cadastro, como, por exemplo, um desconto de 20% na próxima compra online;
  • Promova sua newsletter durante as ligações recebidas: Ao invés de colocar uma música de espera quando um cliente entra em contato por telefone, considere implementar informações sobre sua newsletter e seu site através de gravações. Assim, elas serão reproduzidas enquanto o cliente aguarda atendimento e ele poderá conferi-las na hora, além de poder se cadastrar online.

Quanto aos endereços de emails, você pode solicitá-los tanto verbalmente (seja ao telefone ou durante uma compra na loja física) quanto fornecer cartões/formulários de cadastro pela loja, assim seus clientes poderão preenchê-lo no seu próprio tempo. Solicitar endereços de emails não é tão simples quanto parece. A intenção de promover seu produto ou serviço por email precisa ficar clara para seus clientes, assim você terá a autorização deles para que suas newsletters sejam enviadas.

Além disso, você precisa garantir que seu site tenha um formulário de cadastro claro e evidente. É muito bom poder direcionar seus clientes ao seu site, mas proporcioná-los uma página com um formulário de cadastro para receber suas newsletters é ainda melhor.

6. Priorize a qualidade de seu email marketing

Muitas pessoas subestimam o email marketing como um dos canais para gerar novos leads, considerando que os destinatários já estão cadastrados em sua lista de contatos. Entretanto, o que elas não levam em conta é o fato de que muitos desses destinatários encaminham e-mails para outras pessoas do seu círculo social. Isso significa a possibilidade dos seus emails alcançarem um novo público-alvo (logo, clientes em potencial) sem precisar investir um centavo nesse impulsionamento. E ainda, tendo em mente que as pessoas tendem a confiar nas recomendações umas das outras, suas chances são ainda maiores.

Não canalize toda sua energia nas newsletters. Você pode otimizá-las com o compartilhamento de conteúdo de qualidade, no qual você se empenha muito para criar. Lembre-se de incluir botões call-to-action, assim seus seguidores também vão poder compartilhá-lo facilmente.

Se ainda quiser comprar lista de email, tome estes cuidados

Nós recomendamos fortemente o investimento de tempo na criação de uma lista de contatos orgânica e qualificada para o seu negócio. Mas, caso ainda assim você opte por comprar uma base de dados, não podemos impedi-lo. Na verdade, faremos algo melhor e daremos algumas dicas para você analisar enquanto faz a sua busca:

  1. Como o fornecedor consegue esses contatos. Se seu fornecedor estiver acessando informações públicas disponíveis na web, como endereço de email de empresas e indústrias, isso é um pouco mais ético do que revender informações de contato de seguidores fornecidas por uma empresa parceira;
  2. Como os contatos estão segmentados. Se você tem um negócio B2B, comprar uma lista de contatos pode funcionar até certo ponto, desde que seu fornecedor inclua apenas emails de outras empresas na lista. Verifique se você está segmentando corretamente para as empresas que deseja vender, assim você garante valor agregado aos seus contatos, tenham eles pedido por isso ou não;
  3. Se seu fornecedor está de acordo com o regulamento local.  A LGPD, o RGPD e o CAN-SPAM Act não permitem o envio de spam em massa (também conhecido como marketing direto). Não estar em linha com esses regulamentos pode custar muito à sua empresa, portanto, certifique-se de operar dentro do regulamento vigente, tanto da lei quanto dos termos de uso do seu provedor de plataforma de email marketing;
  4. Exclusividade (ou falta dela). Se esses contatos estão disponíveis para você, provavelmente estavam para outras pessoas antes também. Mesmo que seu email caia direto na caixa de entrada, pode acabar se perdendo em meio à uma enxurrada de outros emails de marketing direto. Tendo isso em conta, confirme com o seu provedor o número de pessoas que também têm acesso a cada um desses contatos.

Por fim, o email marketing se mantém como uma das ferramentas mais efetivas na nutrição e conversão de leads, mas comprar uma lista de contatos não é a maneira de fazer isso acontecer. Ao invés disso, mantenha o foco na produção de conteúdo de qualidade e nos melhores canais de marketing para promovê-lo estrategicamente. Com o passar do tempo, esse processo vai permiti-lo criar e manter com linearidade uma lista de contatos sólida e, como consequência, produzir resultados estáveis.