Se você já olhou para a propaganda como uma mídia qualquer, com certeza você já recebeu um kit de mídia. Esses pacotes normalmente preenchem os tais requisitos: intensivos, compreensivos e caros. O kit de mídia é basicamente o cartão de visitas da mídia em questão, então seus desenvolvedores não poupam gastos para garantir que seu kit seja impressionante e mostre todos os benefícios possíveis para quem quer fazer a propaganda. Como criador de um podcast, você não é diferente de um canal de TV ou uma revista impressa, então, se você não tiver um kit de mídia, é melhor você começar a trabalhar em criar um agora!!

Os 10 itens básicos que qualquer kit de mídia deve ter:

  1. O ‘elevator pitch’. Comece o seu kit com um resumo curto sobre o que se trata o seu podcast. Se você passar de uma frase, você está falando demais.
  2. As estatísticas. Muitos empresários e patrocinadores estão mais interessados na sua estatísticas de tráfego. Além do mais, nem o mais inteligente, incisivo e bem feito podcast do mundo não vale a pena de se investir se a audiência está limitada aos primos do criador do podcast.
  3. As taxas. Bem-vindo ao mundo do CPM (custo por milhar)! O valor de cada mídia para propaganda é estimado por cada mil pessoas que estarão consumindo a mídia e se você pode verificar se está vendendo seu podcast muito caro ou muito barato baseado no CPM.
  4. As opções. Talvez você tenha intervalos no seu podcast como acontece no rádio, para os anúncios comerciais ou talvez poderá fazer um pacote de patrocínio para cada podcast, ou series de podcast ou até mesmo segmentos dentro de uma transmissão. Apenas tenha certeza de deixar bem claro as opções aceitas pelo seu podcast.
  5. Os contatos. Uma vez, eu recebi um kit de mídia de uma revista que custava mais de 10 mil dólares para produzir e não existia em lugar nenhum a informação para contatá-los, nem um simples número telefônico! Não cometa o mesmo erro e tenha certeza de incluir suas informações para contato. E não utilize aquele email que você quase não usa! Mantenha tudo atualizado.
  6. Os links. Trabalhar com podcast também é mexer com mídias sociais, então você não precise estar no Facebook, Google+, LinkedIn, Twitter ou outra grande rede, mas você deve ter todos esses links especificados no seu kit de mídia.
  7. A história. Quais as marcas que você já trabalhou ou já foi patrocinado? O seu histórico é uma clara indicação aos patrocinadores sobre o caminho que pretende seguir e muitos podem ser motivados eles verem um competidor patrocinando seu podcast.
  8. O renome. Você é tem um podcast de sucesso ou esse sucesso é só imaginário? Prove que você é uma força de verdade na indústria dos podcast listando todos os prêmios que você recebeu, as menções feitas pela imprensa e os testemunhos dados por pessoas importantes para o segmento.
  9. As políticas. A Comissão Federal de Troca dos EUA (FTC) fornece regulamentos que se aplicam a todos que trabalham com podcasts e seu patrocinador em potencial vai querer saber se o seu conteúdo segue essas leis. Eles não querem ser pegos meu ma ação legal feita pelo governo contra qualquer um que violar esses regulamentos.
  10. A impressão. Muitos kits de mídia de podcast são criados para serem vistos online, mas quando é impresso, fica uma verdadeira bagunça. Você pode criar seu kit todo em PDF (sim, pode até incluir links) ou pode criar um site com o link para o PDF que pode ser impresso sem problemas.

Você pode considerar o seu kit de mídia como o resumo do seu podcast, ou um pacote informativo. Mas não importa como você vê o seu kit, você precise ter certeza de que é um dos aspectos que vai diferenciar o seu podcast da competição ante os olhos dos seus potenciais patrocinadores. Não tem como errar criando um bom kit!!
Fique ligado nas novidades e dicas da Benchmark Email sobre Email Marketing e outras ferramentas de marketing online. No e-mail marketing há sempre novidades. Não perca!